Resenha | Apenas um Olhar

6 de jul. de 2020

Oi Perdidos, 

Vocês já sabem que eu sou fã dos livros do mestre do suspense policial Harlan Coben e, mesmo assim, ainda me surpreendo como ele consegue entrelaçar histórias de diversos personagens que, a princípio, não tem nada em comum.

Apenas um Olhar
Amazon

Autor: Harlan Coben
Tradutor: Roberto Quintana
Editora: Arqueiro
Gênero: Suspense, Policial, Stand Alone
ISBN: 9788580419788 Skoob
Páginas: 352
Ano: 2019
Classificação:


Apenas um Olhar começa contando a história de Scott Duncan, um Procurador Federal Adjunto que se especializou em ações penais contra políticos corruptos. Ele se surpreende quando um matador de aluguel diz que quer conversar com ele e confessa ter matado sua irmã, Geri, que todos acreditavam ter morrido em um incêndio acidental.

Existem rupturas súbitas. Rasgos na vida, profundos ferimentos a faca que retalham a carne. A existência é de uma forma e, depois de estraçalhada, vira outra coisa. Desmorona como vísceras por um corte no abdômen.

Grace Lawson é outra personagem dessa teia. Ela foi revelar as fotos da última viagem que fez com o marido e os filhos.

Sentia sempre uma euforia diante de fotos recém-reveladas, uma expectativa do tipo é-hora-de-abrir-os-presentes, um frenesi como o de apanhar a correspondência mesmo sabendo que são só contas, algo que a fotografia digital, apesar de todas as conveniências, não conseguia superar.

Entre as fotos reveladas, há uma foto antiga de uns 10 a 20 anos que não pertence ao filme da viagem. Na foto, há cinco pessoas. Grace não reconhece quatro delas, mas a quinta pessoa é seu marido, Jack. Ao ver a foto, Jack nega ser ele, mas pega a foto escondido e foge sem dar nenhuma explicação. Grace começa a ficar preocupada com o sumiço de Jack e chama a polícia.

A terceira personagem é Charlaine Swain. Seu casamento com Mike está esfriando após os dois filhos. Ela é vizinha de Fred Sykes, para quem gosta de se exibir pela janela. Só que ela começa a achar que tem algo de estranho acontecendo na casa do vizinho.

A história central é a de Grace e sua busca para descobrir o que aconteceu com o seu marido desaparecido. Tudo parece estar ligado com a foto antiga, mas quem são aquelas pessoas e como a foto foi parar junto com as suas? Agora, Grace precisa enfrentar o seu doloroso passado para salvar sua família de um violento assassino.

Ao ler Apenas um Olhar, fiz algo inédito. Estava tão ansioso para saber o que estava acontecendo com Jack que fui pulando alguns capítulos e pegando pistas, até que cheguei ao final. Depois, mais calmo, pude continuar a leitura e apreciar a trama criada pelo autor.

A história foi publicada originalmente em 2004. Há 16 anos atrás. Isso explica Harlan Coben ainda falar sobre revelação de fotos e aluguel de DVDs. Os direitos desse livro estavam com outra editora brasileira e só agora a Arqueiro pode lançar o título para completar a coleção do autor. A edição é primorosa, como sempre, e a capa é uma das mais bonitas dentre as capas da nova identidade visual criada pelo artista Elmo Rosa para o relançamento dos livros do autor.

Harlan Coben sempre discute temas relevantes em suas histórias. Desta vez, ele levanta a questão se devemos confiar ou não nas amizades que fazemos pela internet. Ele também debate sobre o relacionamento dentro de um casamento e a importância do perdão para seguir em frente em situações de trauma.

Um livro angustiante e envolvente que comprova o talento de Harlan “Noites em Claro” Coben. A trama inteligente vai te prender a cada página para te surpreender no final.

Com amor, André

Um comentário:

  1. Admito que a foto me fisgou antes da resenha, amei de todo coração. A medida que fui lendo a resenha, vi uma história com muitas referências que me lembram o resenhista. Me apaixonei pela resenha e pela riqueza de detalhes sobre a edição. Os melhores livros tem esse efeito mesmo, deixam nossas emoções a flor da pele. Parabéns.

    ResponderExcluir

Oi Perdido,
Deixe o seu recado, seja ele um elogio ou uma sugestão.
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.