Crítica | Tolkien

6 de mai. de 2020

Oi Perdidos,

Faz tempo que não posto a crítica de um filme aqui no blog. O filme da vez é Tolkien, uma biografia sobre John Ronald Reuel Tolkien, filósofo britânico, professor universitário e escritor de obras mundialmente conhecidas como O Hobbit e a trilogia O Senhor dos Anéis.

Dean DeBlois
Título: Tolkien
Título Original: Tolkien
País: Reino Unido
Ano: 2019
Diretor: Dome Karukoski
Atores: Nicholas Hoult, Lily Collins e Colm Meaney
Gênero: Biografia, Drama e Romance
Produção: Fox Searchlight Pictures
Classificação:

O filme conta a vida do jovem Ronald que tem que deixar a África do Sul e se mudar para Birmingham, na Inglaterra, com a mãe e o irmão mais novo. Quando sua mãe morre, o padre jesuíta Francis Xavier Morgan se torna o guardião legal dos meninos e encontra uma rica mulher que concorda em aceita-los, fornecendo alojamento e alimentação durante os estudos. Lá ele conhece Edith Bratt e ambos se tornam amigos.


Na escola, ele, Roberts, Geoffrey e Christopher se tornam amigos inseparáveis. Uma amizade tão grande que nem a Primeira Guerra Mundial é capaz de separar os quatro membros (quatro hobbits?) da “A Sociedade Barroviana e Clube de Chá”.

Todas essas experiências inspirariam Tolkien a escrever seus famosos romances da Terra Média.

Eu fiz histórias, lendas. Afinal, para que serve a linguagem? Não é apenas o nome das coisas, é? É a força vital de uma cultura, um povo.

Tolkien é um filme mediano que dividiu a crítica mundial. Apesar dele ter sido produzido pela Fox Searchlight Pictures, estúdio que nos apresentou Jojo Rabbit e A Forma da Água, o filme parece um telefilme bem feito! Fotografia, atuação, trilha sonora, direção de arte... tudo ok, mas nada surpreendente. Os melhores momentos são àqueles em que o filme relaciona acontecimentos da vida do autor com passagens ou personagens de suas histórias.


Nicholas Hoult (de X-Men: Fênix Negra) interpreta Tolkien, o humano mortal que se apaixonou por sua princesa élfica, Edith Bratt, vivida por Lily Collins (de Okja).

O filme me deixou com um gostinho de quero saber mais. Só por isso, já valeu ser visto. Existem duas biografias publicadas no Brasil sobre o autor J. R. R. Tolkien. Uma da Darkside e outra da Harper Collins, mas o filme não indica ter sido baseado em nenhuma biografia publicada sobre o autor. Além de querer ler uma das biografias, também pretendo ler O Hobbit que não li até o dia de hoje. O Senhor dos Anéis é uma trilogia de fantasia maravilhosa e a recomendo para todo mundo que curte alta fantasia.


Em um buraco no chão, morava um hobbit.

Com amor, André

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi Perdido,
Deixe o seu recado, seja ele um elogio ou uma sugestão.
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.