Resenha | Rádio Silêncio

8 de mai. de 2020

Não tinha ouvido falar de Alice Oseman até a Rocco publicar Rádio Silêncio. Esta é a segunda obra da autora britânica. Um Ano Solitário, seu livro de estreia, que ainda não foi publicado no Brasil, foi comparado à O Apanhador no Campo de Centeio (um clássico americano) pela The Times.

Pesquisei um pouco pela internet e descobri que Alice Oseman costuma trazer muita representatividade em suas obras. Foi assim que comecei a viajar pelas ondas da rádio.

Rádio Silêncio
Amazon | Saraiva | Submarino

Autora: Alice Oseman
Tradutora: Carolina Caires Coelho
Editora: Rocco
Gênero: Romance, YA, LGBTQ+
ISBN: 9788579804359 Skoob
Páginas: 448
Ano: 2019
Classificação:



Olá, Espero que alguém esteja ouvindo...

É assim que sempre começa Universe City, um podcast no youtube a respeito de um aluno detetive que usa terno e procura uma maneira de escapar da universidade infestada de monstros.

Frances Jeanvier é inteligente, melhor aluna e representante da sua turma. Ela já traçou seu futuro e precisa abdicar de muita coisa para alcançar seus objetivos. Frances vai estudar em Cambridge, conseguir um bom emprego e ganhar muito dinheiro. Essa é a sua fórmula para a felicidade. A única diversão que ela se permite é desenhar fanarts de seu podcast favorito, Universe City.

Um dia ela recebe o convite de Rádio X para fazer as fanarts oficiais de Universe City, no entanto, ninguém poderá saber sua identidade. Ela ficou em dúvida por um tempo porque seus desenhos jamais a levarão até Cambridge, mas ela acaba aceitando.

Aled Last era a sombra de Daniel Jun, outro representante da escola de Frances. Ela e Daniel sempre competiram para ver quem é o mais nerd. Aled estuda em outra escola e nem parecia ter alguma personalidade. Ele só sorria e concordava com o que todos diziam. Mas, Aled é a brilhante mente por traz do podcast de ficção científica e drama.

Eu me sentia a chata com meus amigos de escola. Eu era a Frances da escola, calada, obcecada por trabalhos e chata. Eu não era assim quando estava com Aled.

Às vezes pode ser aterrorizante você mostrar quem realmente é para o mundo, porque... e se o mundo não gostar de você? Por isso, muitos jovens acabam se fechando e não escutando sua própria voz. Se fechando até não se importar com mais nada. Se fechando até... a depressão.

Rádio Silêncio faz uma grande crítica social ao sistema educacional que faz os jovens acreditarem que, se não tiverem boas notas, estarão destinados ao fracasso e à miséria. O estudo é muito importante, mas também é importante os jovens saberem que há vários outros caminhos na vida para a felicidade, além da Academia.

Alice Oseman começa contando uma história jovial despretensiosa, mas, à medida que a narrativa avança, o leitor percebe que os personagens sofrem mais do que parecem. O livro fala sobre descobrir sua própria identidade, a pressão para o sucesso e sobre diversidade na medida certa. Não pesa muito no drama.

A narrativa da autora é fluída, envolvente e os personagens são bem cativantes. Gostei muito de ver a amizade entre um menino e uma menina que não termina em paixão. Há um romance na história, mas esse não é o foco da autora. “A amizade é o um amor que nunca morre”.

Sou só uma voz numa rádio, e pode ser que ninguém esteja ouvindo. Fico me perguntando... se ninguém está ouvindo minha voz, estou fazendo algum som?

Com amor, André

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi Perdido,
Deixe o seu recado, seja ele um elogio ou uma sugestão.
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.