Crítica | O Sol Também é uma Estrela

21 de mai de 2019

O Perdidos,

Fiquei tão feliz quando consegui terminar de ler o livro O Sol Também é uma Estrela (clique aqui para ler a resenha) antes da estreia do filme, mas para a minha surpresa o filme só estreou em uma sessão de uma sala de cinema daqui do estado... Esses Vingadores!!

The Sun Is Also a Star
Título: O Sol Também é uma Estrela
Título Original: The Sun Is Also a Star
País: EUA
Ano: 2019
Diretor: Ry Russo-Young
Atores: Charles Melton, Yara Shahidi e John Leguizamo
Gênero: Romance, Drama
Produção: Warner Bros.
Classificação:

O filme nos apresenta dois personagens que o Universo vai se encarregar de uni-los.

A família de Natasha é imigrante da Jamaica e eles estão ilegais nos Estados Unidos. O pai foi pego em uma batida surpresa durante o trabalho e, agora, eles terão que deixar o país. Desesperada, Natasha vai até o Serviço de Imigração e Cidadania para tentar reverter a situação. Ela é uma menina prática que não acredita em destino nem amor.

Yara Shahidi
Yara Shahidi é Natasha Kingsley

Daniel é filho de coreanos e seus pais pressionam para que ele seja médico, mas o que ele realmente deseja é ser poeta. Daniel é romântico e sonhador.

Charles Melton
Charles Melton é Daniel Bae

Eles se encontram em plena Times Square durante o último dia dela nos EUA e Daniel, que não sabe nada sobre a deportação, vai tentar faze-la se apaixonar por ele.

O problema do filme é que eles alteraram muitas coisas durante a adaptação que acabou tirando o que o texto da autora Nicola Yoon tinha de melhor. A maior mudança é que no livro o pai de Natasha foi para os Estados Unidos com o sonho de se tornar um ator famoso. O que nunca aconteceu e é por culpa dele que a família está sendo deportada. Isso explica o porquê Natasha é tão pragmática e não acredita em sonhos. O filme também não mostra que Daniel sempre viveu à sombra do irmão mais velho que acabou de ser suspenso de Havard, e isso faz aumentar a pressão dos pais para que Daniel se torne médico. Esses momentos explicam muito a personalidade desse casal de jovens tão disparos entre si.

Tecnicamente o filme é competente. Tem uma boa fotografia que mostra diversos pontos de Nova York e a trilha sonora dá o tom místico necessário para o filme. Pena que a diretora Ry Russo-Young entrega mais uma adaptação sem personalidade. Ela também é a diretora de Antes que Eu Vá, filme de 2017 adaptado do livro homônimo de Lauren Oliver. Os atores Charles Melton (de Glee e Riverdale) e Yara Shahidi (de Black.ish) são bons, mas não há química entre eles. Para piorar, falta ritmo para o filme.


O Universo é a alma da história de Nicola Yoon. Ele influencia diversos personagens que ora ajudam, ora atrapalham o romance de Daniel e Natasha. O filme reduz todo esse "poder" a uma "mera" obra do destino.

Não recomendo o filme, principalmente se você já leu o livro. Se ainda não leu, não perca tempo e comece a ler agora!

Com amor, André

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi Perdido,
Deixe o seu recado, seja ele um elogio ou uma sugestão.
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.