Resenha | Take 2 (Estrelando o Amor #2)

12 de fev de 2019

Oi Perdidos,

Em Jay (Estrelando o Amor #1) a gente conheceu e se apaixonou por Jayden Smith e Jéssica Williams, conhecidos como Jay e Jess no ramo dos filmes pornográficos. Quando eles deixaram a Scenes of Pleasure, Tyler passou a ser a nova cara masculina da produtora, mas sem ter uma parceira fixa.

Título: Take 2
Série: Estrelando o Amor #2
Autora: Karen Dorothy
Editora: Cappia
Gênero: Nacional, Romance, Hot
Páginas: 330
Ano: 2018
[+18] Inapropriado para menores de 18 anos
Classificação:

O diretor da produtora tem medo que se Ty tiver uma parceira fixa eles possam se apaixonar e deixar a produtora, assim como Jay e Jess fizeram, por isso Gil é contra quando Ty pede para Camille ser sua parceira.

Camille é estudante de Direito por obrigação, modelo por necessidade e amante de filmes pornô por fascinação.

Camille Campbell vai ser a modelo de capa da nova revista masculina que Gil vai publicar em sociedade com Jay. Ela sempre teve vontade de ser atriz pornô, mas a fizeram crer que é péssima na cama. Ty quer provar que ela está enganada e decide dar alguns conselhos de atuação. Sua ideia é convencer Gil a aceitar Camille como sua parceira fixa. Dar dicas de como ser uma estrela de filmes pornô não será um grande esforço para ele. Na verdade, será um grande prazer para ambos.

Vamos direto ao assunto, sem preliminares. Venha comigo agora. Diga a palavra e nós iremos. Vou ser seu professor. Vou mostrar-lhe os passos. Você verá um lado do amor que nunca conheceu. Posso ver acontecer, acontecer. (In My Head – Jason Derulo)

Todo início de capítulo traz o trecho de uma música, assim como visto em Jay, mas achei que as letras das músicas se encaixam melhor em Take 2. A escrita de Karen Dorothy continua fluida e sensual, mas gostei mais do primeiro livro da série Estrelando o Amor. Deixa eu explicar melhor. Os problemas que Jay e Jess têm que enfrentar são maiores do que os de Tyler e Camille. Isso fez com que eu torcesse mais pelo casal de Jay, mas isso não significa que Take 2 é ruim.



Gostei que a autora não fez de Ty um bad boy e de Camille uma jovem inocente. Ela tem seus traumas e ele seus problemas. O ponto alto do livro são as relações familiares. A relação de Ty com a família é linda, enquanto Camille sempre foi emocionalmente manipulada pela sua. Não quero falar muito para não dar spoiler, mas adorei uma das novas personagens!

O livro continua tendo cenas bem eróticas. O que não podia ser diferente já que a história se passa em uma produtora de filmes pornôs. Apesar disso, a autora não é vulgar em nenhum momento. Indicado para quem curte romances HOT!

Com amor, André

Resenha publicada originalmente no blog Clube do Farol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi Perdido,
Deixe o seu recado, seja ele um elogio ou uma sugestão.
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.