Resenha | Desejo Oculto

20 de jun de 2018

Oi amigos,

Todo livro conta uma história, mas ele também tem a sua própria. Vou contar um pouco das duas histórias envolvendo o romance erótico de L. M. Gomes.


Título: Desejo Oculto
Autora: L. M. Gomes
Editora: Rico
Gênero: Romance, Hot
Páginas: 185
Ano: 2017
Indicação: [+18] Contem descrições eróticas
Classificação:
Desejo Oculto conta a história de Manoela, uma mulher de 28 anos que sente vergonha do corpo curvilíneo em excesso. Ela nunca sentiu um orgasmo a dois, mesmo sendo noiva de Leonardo há cinco anos. Foram cinco anos de sexo frustrante até o término do relacionamento.

Manoela está saindo do trabalho quando recebe uma mensagem de um número desconhecido:
Posso ver a mulher deliciosa que há em você, me deixe te mostrar, Manoela?

Aquilo só podia ser uma brincadeira de seu ex-noivo ou um engano, mas a adrenalina a faz responder. Não haveria perigo em nenhum dos dois casos.
Eu te desafio, então.

Oculto é como Manoela chama seu admirador secreto. A medida em que ela passa a conhece-lo melhor, percebe que ele é um homem decidido, à vontade com suas escolhas, mas será que Manoela está à vontade com as dela?
Não tem mistério, Manoela. É só sexo. Prazer. Luxúria. Não diz nada sobre o que somos fora de quadro paredes.

L. M. Gomes

Estava na estante da Rico Editora, durante a Bienal do Rio 2017, quando a capa de Desejo Oculto chamou minha atenção. Amei a composição da capa e, digo isso, não só por causa do modelo. Adoro fotos em preto e branco com fundo escuro. Comprei o livro e fui procurar L. M. Gomes para pedir um autógrafo. A autora fez uma festa tão grande quando a encontrei que fiquei sem entender. Ela explicou que estava tão feliz porque sabe que muitos homens compram e leem seus livros, mas são poucos os que fazem isso abertamente e ainda pedem autógrafos. Ela foi muito fofa!

L. M. Gomes

L.M. Gomes entrega exatamente aquilo que promete e consegue fugir um pouco dos clichês atuais, o que é bem legal. Apesar de Oculto ser rico, isso não é usado como uma forma de dominação ou superioridade. Ele também não é apenas um dominador. É um homem livre de rótulos que tem desejos sujos, explícitos e ocultos. Manoela também não é uma adolescente inocente, como as de várias outras histórias do gênero. Ela sabe onde está se metendo, só não sabe como aquilo tudo pode mexer com os seus sentimentos.

Algumas cenas de sexo são bem cruas e viscerais, mas não há certo ou errado aqui. “O prazer embebeda a alma e liberta”. O que uma pessoa pensa de si jamais deve ser medido pela ótica de outra pessoa. A felicidade não pode depender de ninguém além de si mesmo.

Com amor, André

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oie,
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.
Sua opinião é muito importante para mim.