Resenha | Batman: Criaturas da Noite

5 de jun de 2018

Oi Perdidos,

Os super-heróis se destacam nas histórias em quadrinho, mas também funcionam bem nos desenhos animados por serem, praticamente, HQs com movimento e som. O mesmo nem sempre acontece nas outras mídias. Já tivemos boas adaptações para os cinemas, mas são poucos os casos de sucesso nas séries de TV. Nos livros, eu só conhecia as novelizações de HQs, mas isto está mudando com a série Lendas da DC que está sendo lançada pela Editora Arqueiro.

Título: Batman: Criaturas da Noite
Série: Lendas da DC #2
Autora: Marie Lu
Editora: Arqueiro
Gênero: Aventura, Suspense Policial, Super-herói
Páginas: 239 | Ano: 2018
Classificação:

Mulher Maravilha: Sementes da Guerra, de Leigh Bardugo, iniciou a série Lendas da DC muito bem. Dei 4 folhinhas na resenha. Agora é a vez de Batman: Criaturas da Noite, escrito por Marie Lu.

Bruce Wayne está comemorando seu 18º aniversário. Agora, ele já pode ter acesso à herança deixada pelos pais e tomar o controle das indústrias Wayne. Seu sobrenome atrai vários amigos interesseiros e Bruce se aborrece com Richard Price, um antigo amigo.

Bruce vai embora da própria festa e, no caminho de casa, presencia a fuga de um bandido que estava sob a mira da polícia. Dirigindo um Aston Martin todo equipado, o jovem Wayne dá início a uma perseguição alucinante. Apesar de conseguir deter o fugitivo, ele é acusado de interferir na cena do crime e desobedecer a ordens policiais. Sua pena é trabalhar no Asilo Arkham.

A detetive Draccon e a Dra. Zoe não dão mole ao jovem Bruce durante o cumprimento do serviço comunitário. Enquanto varre e esfrega o subsolo de onde estão os maiores criminosos de Gotham, uma jovem acusada de fazer parte do grupo radical Criaturas da Noite chama a atenção de Bruce.

Medeleine se recusa a falar qualquer coisa para a polícia, fica encarando o vazio, dobrando e desdobrando origamis, mas, por um motivo que ninguém compreende, começa a se abrir para Bruce Wayne, dando início a um perigoso jogo de sedução e inteligência.

Não confie em ninguém, suspeite de tudo. Se quer descobrir a verdade, não devia ficar aqui parado, tentando me fazer falar. Saia pelo mundo e veja a cor por si mesmo.


Nunca tinha lido nada da Marie Lu antes, mas depois de Batman: Criaturas da Noite quero ler mais livros dessa autora chinesa radicada nos Estados Unidos. Sua narrativa empolgante prende a atenção desde o início e na medida em que avançamos a leitura somos tão envolvidos pelas histórias de Medeleine quanto Bruce.

A primeira regra para enganar alguém é entremear muitas verdades com umas poucas mentiras.

A princípio, imaginei que o subtítulo Criaturas da Noite se referia aos morcegos que são a marca do super-herói, mas, na realidade, é o nome de um grupo radical que deseja acabar com a elite de Gotham.

O livro poderia ser mais uma história de origem, mas a autora investe muito na aventura e no suspense policial. Vai agradar tanto quem é fã do Batman quanto quem não é.

Com amor, André

Resenha feita por mim para o

7 comentários:

  1. Oi! Sempre gosto de ver nossas versões de histórias que já conhecemos, e acredito que essa vai ser boa pra ler. Temos um Batman jovem e inexperiente, ainda desenvolvendo sua consciência e habilidades para lutar contra o crime. Gosto do Batman e ver esse lado jovem dele me atrai muito!



    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  2. Eu acompanho outras séries da autora e gosto muito do seu estilo de escrita, ela sabe como aguçar a nossa curiosidade com os elementos certos. Não sou muito ligada em super heróis mas amo a autora então acho que acabarei nao resistindo haha

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    Eu sou uma amante de super heróis, mas confesso que essa série não me chama a atenção pelos personagens serem adolescentes/jovem adultos. Eu acho que isso acaba me desmotivando. Eu nunca li nada da autora, mas tenho interesse em algum dia experimentar algo dela, quem sabe eu me desprendo desse problema com a idade dos personagens e começo por essa obra? :D

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, André.
    Já tive a oportunidade de ler esse livro, mas infelizmente não tive a mesma opinião que você. Como grande fã do personagem, acho que a autora teve sucesso em criar uma história interessante sobre um adolescente rico, mas para mim não tem nada a ver com o Batman!! Rs... Uma pena!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Oi. Tudo bem?
    Não sabia que a Arqueiro tinha esses livro de super heróis. Esse não é um gênero que costumo ler. Mas fiquei bem interessado nesse livro, por saber que a autora trabalha com suspense policial, adoro isso. Por agora não estou muito animado para lê algo do gênero, mas vou guardar a dica, pois fiquei interessado na história.

    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto muito do Batman, é um dos meus super-heróis preferidos, mas o que mais me atraiu nessa história foi o suspense policial.rsrs Tenho toda uma queda por suspenses e fico imaginando o que o livro tem de especial, se a autora conseguiu criar uma trama envolvente. Quero ler!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Essa foi uma leitura que me surpreendeu bastante, principalmente por não ter lido nada sobre o Batman e também por ele não ser o meu personagem preferido, mas gostei de conhecer como tudo iniciou para ele e sua relação com Gotham City. A leitura foi bem rápida e me vi bem envolvida com o enredo.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir

Oie,
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.
Sua opinião é muito importante para mim.