Resenha | La Belle Sauvage

8 de mai de 2018
Philip Pullman

Oi Perdidos,

Li a trilogia Fronteiras do Universo (A Bússola de Ouro, A Faca Sutil e A Luneta Âmbar) quando era um jovem adulto. Amei as aventuras de Lyra e seu daemon Pantalaimon. Quando fiquei sabendo que o autor Philip Pullman lançaria uma nova trilogia dentro deste extraordinário universo, fiquei ansioso e muito temeroso também.

Título: La Belle Sauvage
Série: O Livro das Sombras #1
Autor: Philip Pullman
Editora: Suma
Gênero: Fantasia
Páginas: 398
Ano: 2017
Classificação:

Sempre quis contar a história de como Lyra acabou morando na Faculdade Jordan. Este livro e o próximo cobrem dois momentos da vida dela: partindo bem do início e retornando vinte anos depois. Quanto ao terceiro livro, ainda é segredo. (Philip Pullman)

La Belle Sauvage é o primeiro volume da trilogia O Livro das Sombras. Se você ainda não leu a primeira trilogia, pode começar por este sem problemas, mas acredito que a experiência será mais gratificante lendo Fronteiras do Universo primeiro. Você vai entender melhor, por exemplo, como é a relação de uma pessoa com o seu daemon, que é a expressão física da alma através de um animal. Enquanto criança, seu daemon pode assumir diversas formas, mas quando as pessoas vão envelhecendo, ele assume sua forma definitiva. Queria um daemon para chamar de meu.

Philip Pullman
Adaptação de A Bússola de Ouro, dirigido por Chris Weitz
Essa questão de a alma ser um “bicho de estimação” e outras discussões levantadas pelo livro levaram a igreja católica a boicotar os livros e, principalmente, a adaptação cinematográfica de A Bússola de Ouro, lançada em 2007. Eu gostei do filme, mas ele acabou não indo bem nas bilheterias, o que impossibilitou a produção das outras adaptações.

A Consciência que temos é material? Não dá para pesar nem medir. Seria algo espiritual, então? No momento em que usamos a palavra espiritual, não temos que explicar mais nada, porque ela passa a pertencer à igreja e ninguém pode questionar.

Voltando à nova trilogia, achei o título pouco acessível, mas La Belle Sauvage é o nome da canoa de Malcolm. Ele tem onze anos e vive com os pais na estalagem da família. Do outro lado do rio fica o convento de Godstow. Malcolm costuma fazer pequenos trabalhos para as feiras e fica sabendo que elas estão cuidando de uma bebê chamada Lyra. Ele fica encantado imediatamente, mas percebe que várias pessoas também estão de olho na menina. O início do livro é um pouco lento, mas o autor vai nos apresentando diversas linhas soltas que quando colocadas juntas formam uma intrigada teia política em volta da pequena Lyra.

Quando uma terrível tempestade imunda o país, Malcolm só pode contar com seu daemon Asta e sua canoa para salvar Lyra. Nessa aventura, eles enfrentam seres mitológicos, sobrenaturais e assassinos. Não quero contar muito da história para não estragar o prazer que é essa leitura. Pullman sabe misturar muito bem a fantasia com a ciência em uma história cheia de questionamentos nas estrelinhas.

Os personagens são bem desenvolvidos e enquanto uns te cativam de imediato, como o menino Malcolm e a irmã Fenella, outros te fazem sentir repúdio. Entre esses estremos há vários personagens que você não sabe o que esperar deles. Essa dubiedade torna tudo mais interessante, porque você não sabe o que esperar deles.

O livro foi cedido pela editora Suma que fez um trabalho maravilhoso. A capa é linda e a diagramação muito boa. O tamanho da fonte poderia ser um pouquinho maior para a leitura ser mais confortável, mas isso aumentaria o tamanho do livro que já tem quase 400 páginas.

Philip Pullman

Gostei muito do primeiro volume da trilogia O Livro das Sombras, mas ainda prefiro os livros de Fronteira do Universo. Talvez seja pela época em que li. Vou esperar ansioso pela continuação, agora, sem ficar temoroso também.

Embarque no La Belle Sauvage e deixe a correnteza te guiar pelo mundo da fantasia. (Garotos Perdidos)

Com amor, André.

Resenha feita por mim para o
blog Memórias Literárias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oie,
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.
Sua opinião é muito importante para mim.