Resenha | Mulher Maravilha: Sementes da Guerra

1 de mai de 2018

Oi Perdidos,

A editora Arqueiro está lançando a coleção Lendas da DC no Brasil. Cada livro traz a história de um dos famosos personagens do Universo DC, sob o ponto de vista de um autor renomado. Mulher Maravilha é o primeiro título e quem conta a história da princesa Diana é Leigh Bardugo, autora das séries Sombra e Ossos e Six of Crows.

Título: Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra
Série: Lendas da DC #1
Autora: Leigh Bardugo
Editora: Arqueiro
Gênero: Aventura, Super-herói
Páginas: 400
Ano: 2017
Classificação:

A princesa Diana deseja conquistar o seu lugar entre as Amazonas. Suas irmãs são guerreiras experientes, forjadas a ferro pelo sofrimento e talhadas à perfeição ao passar da vida à imortalidade. Diana nasceu do solo da ilha e do desejo de Hipólita por uma filha, moldada no barro pelas mãos de sua mãe.

Antes da heroína, existe a mulher. Mas, antes da mulher, existe a jovem Diana. (Garotos Perdidos)

Durante uma competição, Diana ouve um grito e visualiza os destroços de uma escuna no oceano. Ela decide abandonar a corrida e pula no mar para resgatar a única sobrevivente do acidente. Diana leva Alia Keralis até Temiscira mesmo sabendo que é imensamente proibido levar uma mortal até a ilha.

As amazonas começam a passar mal e a ilha sofre diversos tremores. Com medo que sua melhor amiga venha a falecer, Diana procura a Oráculo e descobre que a ilha está reagindo à presença de Alia. Ela não é uma pessoa comum, é a descendente direta de Helena de Troia e está destinada a trazer uma era de guerras. Se a Semente da Guerra morrer antes da Hecatombaion do seu décimo sétimo aniversário, nenhuma guerra se sucederá, mas a princesa Diana acredita ser capaz de deter a maldição e assim provar ser digna de viver em Temiscira, a ilha das Amazonas.

Não podemos viver com medo. Ou fazemos as coisas acontecerem, ou as coisas acontecem com a gente.

O início do livro é um pouco lento, mas a autora consegue prender a nossa atenção por desenvolver bem os personagens. Quando a ação toma conta, a narrativa fica mais fluida e Leigh Bardugo cria boas cenas de luta.

O momento em que Diana pula no oceano para salvar Alia é idêntica ao salvamento de Steve Trevor que vem a ser o par romântico da Mulher Maravilha nas HQs da heroína. Fiquei em dúvida se essa passagem foi escrita como uma homenagem à história original ou se vai ser repetitiva na linha de tempo da princesa.

Adorei Theo, amigo do irmão de Alia. Ele é muito irritante que chega a ser divertido. Não vou falar muita coisa dos personagens secundários pra não acabar soltando um spoiler sem querer.

Gostei muito de Mulher Maravilha: Sementes da Guerra que quero ler logo Batman: Criaturas da Noite, segundo livro da coleção Lendas da DC, escrito por Marie Lu.

Com amor, André

Resenha feita por mim para o

11 comentários:

  1. olá... confesso que prefiro os super herois na versão quadrinhos mesmo, não me sinto tentada a fazer a leitura dessas obras, apesar de só ouvir falar bem delas na blogosfera...
    bjs...

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Nunca fui muito fã da Mulher-maravilha e conheço bem pouco sobre ela.
    Não vi o filme nem nada e talvez se tiver referências ao filme eu fique meio perdida rs.
    Acho legal que contenha bastante ação, sempre importante isso nos livros de heróis.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  3. Tudo bem? Também tenho esse HQ na minha estante e ele está belíssimo.
    Adoro a Mulher Maravilha.
    Ganhei o meu de aniversário ano passado.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina,
      Este é o livro lançado pela Arqueiro. Não é HQ, não.
      Beijos

      Excluir
  4. Olá! Estou de olho nessa série faz tempo e a colaboradora do blog que leu adorou tb! A autora é bem famosa e parece que soube explorar bem a protagonista. Aliás, gosto muito da figura da Mulher-Maravilha e acho que tb curtirei o livro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma coleção que quero muito ter, primeiro porque os dois primeiros livros estão lindos e depois que meu filho ama esse universo DC. Conheço muito por cima a história das amazonas e automaticamente da Diana, então acredito que o livro séria uma boa pedida, espero ler e gostar tanto quanto você.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Marie Lu é um dos grandes nomes da literatura nos dias de hoje. Apesar de não ser fã desse tipo de leitura, só de saber que é escrito por ela já sinto aquela vontadezinha de ler hahaha. Adorei a resenha e os trechos destacados! Eu nao conhecia muito a história e achei bastante interessante a maneira que ela se dá.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Fiquei curiosa. Acho que é importante para conhecermos melhor a personalidade dessa heroína tão carismática, já que narra acontecimentos de sua adolescência. Gosto muito dela, na parte que eu conheço, das animações e do filme. Ter essa visão do começo, é muito interessante!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu adorei essa leitura. Primeiro que não tenho muito costume de ler livros com super heróis e conhecer mais da Diana e das Amazonas na escrita da Leigh Bardugo ficou bem fluido e instigante.
    Quero continuar a leitura dos últimos livros que serão lançados pela Arqueiro. A edição está bem luxuosa.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bom?
    Apesar de eu gostar bastante de histórias com heróis (principalmente os da DC), essa coleção não me chamou muito a atenção. Não sei porque, mas eu não fiquei tão interessada na leitura. Eu fico feliz que você tenha gostado da leitura, mas eu vou deixar esa dica para outra pessoa.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi André!

    Tudo bem? Todo mundo vem falando maravilhas dessa releitura, mas se tem uma coisa que já entendi com experiências passadas é que histórias em HQ não funcionam para mim quando são trazidas para o formato convencional. Por mais que Sementes da Guerra seja uma história original, mesmo assim não funcionaria para mim tanto quanto as versões de clássicos em HQ que têm sido lançadas.

    Fico feliz que tenha gostado tanto do livro que esteja curioso sobre o próximo volume (é ótimo que o livro do Batman já tenha sido lançado), mas vou passar a dica.

    Beijinhos

    ResponderExcluir

Oie,
Obrigada por visitar os Garotos Perdidos.
Sua opinião é muito importante para mim.