Resenha | Assassinato no Expresso do Oriente

14 de nov de 2017
Agatha Christie
Cenário montado na Bienal do Rio 2017 pela Harper Collins Brasil

Oi Perdidos,

Não tinha lido nada da Agatha Christie até o momento. Aproveitei que a adaptação cinematográfica de Assassinato no Expresso do Oriente estreia no próximo dia 30 para conhecer a escrita dessa mulher que é conhecida como a Rainha do Crime.

Embarquei nesse Expresso e acompanhei as investigações do detetive Hercule Poirot de pertinho.

Título: Assassinato no Expresso do Oriente
Autora: Agatha Christie
Tradutor: Archibaldo Figueira
Editora: Nova Fronteira
Gênero: Policial, Suspense, Crime, Mistério
Páginas: 189
Ano: 1979
Classificação:

Cruzando a Europa, o Expresso do Oriente fica impossibilitado de seguir viagem por causa de uma grande nevasca quanto atravessava os Bálcãs. O termo significa Montanha e faz referência à Cordilheira dos Bálcãs, localizada na região sudeste da Europa.

No dia seguinte à parada do trem, um homem que está no compartimento ao lado do detetive Hercule Poirot aparece morto. Começam, então, as investigações de um dos detetives mais famosos da literatura.

Ele tem certeza de que o assassino continua no trem pois não seria possível fugir do trem durante a tempestade de neve e a suspeita recai sobre 12 passageiros.

Conheço a sua reputação. Conheço alguns de seus métodos. Este é um caso ideal para você. Olhar os antecedentes de de todas essas pessoas, descobrir quem são, tudo isso leva tempo, aborrecimento sem fim. Mas não ouvi dizer que você, para resolver um caso, só precisava sentar-se e pensar?

O livro é dividido em 3 partes. Na primeira, são apresentados os fatos do assassinato. Na segunda, o detetive toma o depoimento dos suspeitos para, na terceira parte, tentar chegar a uma conclusão. Vou confessar que não cheguei a desconfiar de nenhum dos 12 suspeitos. Todos tinham um álibi para o momento do assassinato. Me senti como se estivesse jogando Scotland Yard durante o livro. Já jogaram?
O mais impressionante é observar que o livro foi escrito em 1933, por uma mulher. Uma mulher escrevendo suspense! Já imaginaram como isso foi transgressor para a época? Até hoje é complicado para mulheres escreverem livros de suspense e de fantasia, imagine naquele tempo em que o preconceito era maior. Mesmo assim, Dame Agatha Mary Clarissa Mallowan, mundialmente conhecida como Agatha Christie, foi uma romancista policial britânica autora de mais de oitenta livros. Seus livros são um dos mais traduzidos de todo o planeta, superados apenas pela Bíblia e pelas obras de Shakespeare.

Li uma edição antiga e a diagramação não é das melhores, com letras e espaçamento pequenos. Não chega a incomodar, mas as edições mais novas, como a da Haper Collins, devem estar melhor.

Um clássico da literatura policial totalmente merecido. Venha se envolver também com as investigações do detetive Hercule Poirot.

Beijos

O impossível não pode ter acontecido.
Consequentemente, o impossível é possível,
a direito das aparências.

4 comentários:

  1. Oi André, tudo bem? :)

    Então quer dizer que esse é o seu primeiro contato com A RAINHA DO CRIME, uhmm? Eu fico feliz que você tenha gostado! O Poirot é um dos detetives mais peculiares da literatura, tão famoso quanto Sherlock Holmes e Auguste Dupin.

    Eu ainda não li "O Assassinato no Expresso do Oriente", mas o trailer do filme me deixou super ansioso, principalmente pelo elenco, que tá maravilhoso! Aliás, a gente deveria assistir juntos, o que você acha? :)

    E se você gostou do Poirot, recomendo que leia "O Misterioso Caso de Styles", que não só é o primeiro caso do detetive belga, como também é o primeiro livro da Agatha Christie. E leia também "E Não Sobrou Nenhum" (ou "O Caso dos Dez Negrinhos"), que inspirou uma das melhores produções que a BBC já fez nessa galáxia.

    Parabéns pela resenha, amigo!
    É sempre um prazer visitar as florestas da Terra do Nunca.

    Beijos!

    Thiago | O Leitor Preguiçoso
    www.leitorpreguicoso.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá André, tudo bem?
    Nossa que resenha linda e essa foto incrivel? Ameii
    Bem a Agatha Christie não é considerada a rainha do crime a toa né?
    Amo os livros dela e esse já está na minha lista de leituras. Amo Elefantes não esquecem já leu?
    Se não super indico.
    Vou aproveitar a Black Friday e colocar a minha coleção da AC em dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Andrézinho!

    Olha que coincidência: eu também não tinha lido nada da Ágtha Christie quando li Assassinato no Expresso do Oriente. Que por sinal também foi neste ano.
    Eu adorei o livro, fiz minhas apostas contra todas as probabilidades e fiquei chocada com a resolução do caso. Poirot é de fato um gênio. Mal posso esperar pela adaptação.
    Adorei sua resenha!

    Cris
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li nada da autora e, com certeza, deve ter sido chocante para a época ter uma autora mulher, o pior é que o que deve ter chocado é o fato de Agatha ser mulher e saber escrever melhor que um homem, mas vamos superando o preconceito que ainda existe. Gostei da resenha e quero ter um contato com ela também.

    Beijos e Até!
    Lendo Ferozmente – Papo Inverso

    ResponderExcluir