Crítica | Depois Daquela Montanha

10 de nov de 2017

Oi Perdidos,

Na crítica de A Noiva falei que queria ver Depois Daquela Montanha, filme baseado no livro homônimo de Charles Martin, lançado pela Editora Arqueiro.

O filme não estreou no cinema que costumo ir, daí surgiu aquela dúvida se isso era por causa da qualidade do longa, Um filme com Idris Elba e Kate Winslet não pode ser ruim, pode?

Título: Depois Daquela Montanha
Título Original: The Mountain Between Us
País: EUA
Ano: 2017
Diretor: Hany Abu-Assad
Atores:  Idris Elba, Kate Winslet e Beau Bridges
Gênero: Drama, Romance
Distribuidor: Fox Filmes do Brasil
Classificação:



Ben Bass (Idris Elba) é um neurocirurgião e precisa voltar para Baltimore o mais rápido possível para operar um paciente. Alex Martin (Kate Winslet) é uma jornalista que está prestes a se casa. O voo que iria levá-los aos seus compromissos foi cancelado e eles decidem alugar um jatinho.

Durante a viagem, o piloto (Beau Bridges) sofre um AVC e o avião cai em uma região montanhosa coberta de neve.

Alex é quem está mais machucada e deve confiar sua vida a uma pessoa que mal conhece. Os dois estranhos têm que se unir para sobreviver aos perigos do local. Ao perceber que a ajuda não vem, decidem partir em busca de alguma ajuda ou de um local onde o celular funcione.

Durante essa jornada, eles descobrem uma força que nunca conheceram e um sentimento vai surgindo entre os dois afortunados.


A primeira dúvida que tive foi quanto ao diretor. Não lembrava dele, mas depois de uma busca, descobri que ele é o diretor do ótimo Paradise Now (2005) e Omar (2013). Os autores dispensam apresentações. Ela fez Titanic e ele, a trilogia Thor. Ambos estão bem, mas não há química entre o casal e este é a pior falha que um filme desse tipo pode ter. A fotografia das belas montanhas geladas só contribuem para deixar esse romance mais frio ainda.

É um filme tecnicamente bem feito, mas totalmente esquecível. Talvez o autor Charles Martin consiga passar mais emoção nas páginas de seu livro.

Beijos

Pense em uma coisa boa
e num instante você voa.
 Pense em uma coisa linda
se você não voa ainda.

2 comentários:

  1. André
    O enredo não me animou para ler o livro e agora bem menos para ver o filme, otimos atores mas sem quimica não funciona e senti nas entrelinhas que o filme não esquenta. Posso ve-lo se passar na Netflix.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá André!

    Menino, eu estava doida para ler esse livro e nem sabia que ele tinha ganhado uma adaptação cinematográfica. Quando soube, pensei o mesmo que você: um filme com Idris não pode ser ruim. Fico triste que a trama não tenha sido bem aproveitada, até esmoreci de assistir ao filme, mas sigo firme na minha vontade de ler o livro.
    Adorei sua realese!

    Cris
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir