Resenha | Monge Guerreiro

16 de jul de 2017
Oi Perdidos,

Fui ao lançamento de Monge Guerreiro, do autor capixaba Romulo Fellipe, e fiquei impressionado com a qualidade gráfica do livro. Saí do evento louco para começar a ler logo essa Aventura Medieval, mas por questões que a gente não entende muito bem, fui passando outros livros na frente.

Laiara Dias, o autor Romulo Felippe e eu no lançamento de Monge Guerreiro, em 30/11/2016
Sete meses depois, comecei a minha jornada pelo grande universo de Monge Guerreiro.

Título: Monge Guerreiro
Autor: Romulo Felippe
Editora: Drakkar
Gênero: Aventura Medieval, Fantasia
Páginas: 417
Ano: 2017
Classificação:


Luiz IX foi o Rei da França de 1226 até a sua morte e é um santo da Igreja Católica. Era filho do rei Luiz VIII e da rainha Branca de Castela, que governou o reino como regente até Luiz adquirir a maioridade. Foi o 42º rei da França, a contar de Clóvis I, e o nono rei da Dinastia Capetiana a ocupar o trono da França.

Rei da França Luiz IX
Durante o seu reinado, o Rei Luiz IX determinou que a Santa Coroa, intacta por mais de 1200 anos, e a Lança de Longinus fossem reunidas pela primeira vez e guardadas no coração de seu reino. A Coroa usada por Jesus e a Lança que trespassou o lado direito do seu peito são as duas maiores relíquias cristãs.

Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. (João 19:34)

O autor Romulo Felippe nos conta como foi o transporte dessas relíquias da Terra Santa e da Grécia Bizantina até o reino francês misturando informações históricas do período medieval com fantasia de forma tão precisa que às vezes é difícil diferenciar o que é criação da imaginação do autor e o que realmente aconteceu.

O grão-mestre Christopher Blancher
Os Cavaleiros Templários, liderados pelo grão-mestre Christopher Blancher, partem de Jerusalém com a Coroa de Espinhos rumo ao reino francês. Não há rei no mundo que possua uma coroa mais preciosa sobre sua cabeça, por isso devem estar atentos a qualquer ataque. Mesmo assim, o experiente grão-mestre decide levar poucos cavaleiros consigo para não chamar muita atenção.
Um cavaleiro templário é verdadeiramente um cavaleiro destemido e seguro de todos os lados. Sua alma é protegida pela armadura da fé, assim como seu corpo está protegido pela armadura de aço. Ele é, portanto, duplamente armado, sem ter a necessidade de medo de demônios e nem de homens. (Bernardo de Claraval - 1090 ~ 1153)

Bastian Neville, o Monge Guerreiro
Ao Monge Bastian Neville cabe a tarefa de levar a Lança do Destino até Orhan, onde os templários o estarão esperando para juntos partirem para França. O que ele e os Templários não sabem é que Orhan já foi tomada pelo Rei Negro, descendente da Ordem do Dragão e exterminador de cristãos.

Bastian precisa de uma redenção para os pecados que tanto o atormentam. Ele é um desertor do Exército de Cristo, um traidor da Ordem do Templo. Já matou, mutilou, decapitou, amputou... ceifou a vida de muitos. Tormentas de sangue foram derramadas em nome de uma "Guerra Santa", até se exilar no Mosteiro Suspenso de São Miguel, no monte Meteóra, na Grécia. Essa jornada pode ser a sua chance.
O animal cai morto como uma rocha, estrondando o chão aos pés do ofegante monge. Com certa dificuldade a espada templária é retirada por entre o elmo trazendo consigo sangue, pedaços de dente e de ossos em sua lâmina.

Setseg, princesa mongol
Não torci muito pelos Cavaleiros Templários por causa do que forçaram Bastian fazer ainda criança, mas vale lembrar que estamos falando dos obscuros anos do século 13. A Igreja Católica já cometeu muita crueldade em nome de Deus. O livro intercala as histórias dos Cavaleiros, do Monge Guerreiro e do Rei Negro. As partes sobre Bastian Neville são as mais emocionantes. Ele conhece Setseg, uma princesa mongol, e encontra um intrigante corcel negro que o acompanham em sua jornada de redenção.
Eles atravessam diversos reinos fictícios durante essa jornada. Todos foram bem construídos pelo autor e alguns dos personagens apresentados acabam sendo memoráveis. Romulo Felippe traz mais de 80 personagens entre verídicos e fictícios e não tem pena de matar alguns deles. Isso não foi legal, Romulo! [risos]

Slatan Mondragone, o Rei Negro
A grande batalha contra o Rei Negro tem início quando todos chegam à Fortaleza Ilhada, em Orhan. Gostei muito do lado místico da profecia e de toda magia inserida na história. Não vou falar muito sobre isso para não dar spoilers. Apesar do tom fantástico, o autor nos conta tudo de forma muito realista.

A única crítica que tenho é referente às cenas de luta. Algumas são rápidas demais passando a impressão de que os duelos foram fáceis para os nossos guerreiros.

Como já falei antes, a edição é lindíssima! O trabalho gráfico feito pela editora Drakkar merece elogios. A Viacrucis, espada de Bastian Neville, ilustra toda a numeração de páginas. O livro é dividido em 10 partes e essas partes, em capítulos. Antes de cada parte há uma ilustração impressionante do capixaba JD Burton e o primeiro capítulo de cada parte começa com uma letra capitular medieval. A capa foi desenvolvida pelo espanhol A.J. Manzanedo, ilustrador de diversos jogos de RPG, livros e publicações especializadas.

Este é o primeiro livro do autor e jornalista capixaba Romulo Felippe, mas ele nos apresenta uma escrita madura que com certeza foi desenvolvida nos diversos veículos de comunicação pelos quais trabalhou. O texto é fluído e cheio de detalhes ao mesmo tempo.

Indico para quem curte Aventuras Medievais com toques de Magia e Fantasia.

Beijos

Non nobis, Domine, nos nobis, sed nomini tuo ad glorian

18 comentários:

  1. Se eu não fosse sua fã André, depois dessa resenha seria. Amei de todo coração e fiquei ainda mais curiosa e encantada com o livro. Meus parabéns a ambos autor/leitor. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bete, você sempre consegue me deixar sem palavras. É bom saber que estamos no caminho certo.
      Beijos.

      Excluir
  2. Oi André
    Eu curto esse tipo de mim e fiquei muito feliz em saber que o autor é Capixaba. Infelizmente não pude ir neste evento, Mas gostei muito de conhecer a obra através das suas palavras. Com certeza vou comprar este livro.
    Tem pelo menos um tiquinho de romance?
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisela, tem um romance sim, mas não é o foco da história.

      Excluir
  3. Oiii André tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, não sou muito chegada em livros assim, nunca consegui me apegar aos personagens, mas gostei de saber a sua opinião e vou indicar para alguns amigos que adorariam ler.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem?
    Não conhecia o livro mas infelizmente a premissa não me chamar a atenção então dessa vez passo a dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu tenho orgulho em dizer que resenhei o livro ano passado, o gente boa e boa praça Romulo Felippe me enviou o livro antes do lançamento oficial. Sobre o livro Monge Guerreiro, posso dizer que foi uma leitura muito boa e prazerosa, o autor mescla gêneros como ficção histórica e fantasia, criando um enredo envolvente. Super recomendo!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Oiee
    Que bacana que foi uma leitura prazerosa. Muito bom quando isso acontece, né? Infelizmente, é um gênero que não me chama muito atenção e hoje passarei a dica do post.
    De qualquer forma, o post está bem descritivo e com boas análises.
    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Não sabia sobre o lançamento e nem conhecia o livro ainda.
    Gosto bastante de fantasia e fiquei curiosa para conferir essa mistura com as aventuras medievais.
    Saber que é difícil perceber onde é fatos históricos e onde é fantasia que o autor criou me anima bastante porque significa que a trama foi muito bem desenvolvida.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  8. Olá, gostei dessa edição tão caprichada. Achei super interessante a trama misturar o que foi real com a ficção, parece que o autor conseguiu fazer uma história daquelas que realmente nos prende para saber se o personagem conseguirá concluir sua missão.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Adoro os três gêneros citados quando você indicou e por isso anotei a dica. Pelo que vejo a história é bem complexa e gosto bastante quando ela nos dar oportunidade de mirabolar várias coisas, o que parece que essa permite. Amei <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Prece muito interessante e empolgante essa leitura. Gosto de livros medievais, apesar de estar dando um tempo por conta do numero de paginas.geralmente são imensos esses livros. haha
    Anotado a dica!
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Gostei muito do seu post mas não me encantou...
    Confesso a você que gostei muito do título do livro. Me lembra histórias passadas de muitos anos
    Um abraço:
    http://keilyces.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir
  12. Olá! Que interessante esse livro, ainda não conhecia. Gostei bastante da sua resenha e das informações. Tendo oportunidade, estarei lendo também, em breve. bjo

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Não conhecia o livro, a história parece ser interessante, mas não despertou meu interesse, mas que bom que o livro te agradou, isso é maravilhoso para nós leitores. Sucesso ao autor!

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Oie
    bela resenha e dica. Não costumo ler livros do gênero mas sempre acho tudo tão criativo e diferente e vejo que amigos meu amam

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Imensamente honrado e agradecido pela análise brilhante do ótimo André Gama. E quero anunciar em primeira mão para o blog Garotos Perdidos que meu próximo livro, em processo de escrita, será um romance. O título: O FAROL E A TEMPESTADE. Vem amor por aí! Espero que gostem. Abraços

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Gostei da resenha, não conhecia o autor, nem o livro. Achei ótima a dica, gosto bastante de livros do gênero e eu acabei de colocar ele na minha lista do skoob :)

    Bjs!
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir