Crítica | Homem-Aranha: De Volta ao Lar

7 de jul de 2017
Spider-Man: Homecoming

Oi Perdidos,

Eu estava com muita vontade de ver como seria o retorno do Homem Aranha para a Marvel Studios. Os direitos do personagem pertencem à Sony Pictures, mas um acordo entre os estúdios permitiu que o personagem criado por Stan Lee e Steve Ditko atuasse junto com Homem de Ferro, Capitão América e outros super-heróis do Universo Cinematográfico Marvel.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar, título do novo longa do aracnídeo, é coerente com a história do filme e também com o retorno do personagem para Marvel, onde apareceu pela primeira vez em uma HQ de 1962.

Título: Homem-Aranha: De Volta ao Lar
Título Original: Spider-Man: Homecoming
País: EUA
Ano: 2017
Diretor: Jon Watts
Atores: Tom Holland, Michael Keaton, Robert Downey Jr. e Marisa Tomei
Gênero: Aventura, Super-herói, Marvel
Produção: Marvel Studios
Tempo: 2h15min
Classificação:


A Sony Pictures já produziu 5 filmes do personagem. O diretor Sam Raimi levou o personagem para as telas em grande estilo em 2002, na pele de Tobey Maguire (de Entre Irmãos). O filme fez muito sucesso e teve mais duas continuações: Homem-Aranha 2 (2004) e Homem-Aranha 3 (2007). Este último foi muito criticado, o que resultou em um reboot que não deu muito certo. O Espetacular Homem Aranha (2012) e O Espetacular Homem Aranha 2: A Ameaça de Electro (2014), não são filmes ruins, mas Andrew Garfield (de Até o Último Homem) não emplacou como o super-herói.

Andrey Garfield, Tom Holland e Tobey Maguire
Andrew Garfield, Tom Holland e Tobey Maguire na pele do Homem-Aranha
A aparição do Homem-Aranha na batalha final de Capitão América: Guerra Civil foi muito empolgante e todo mundo passou a aguardar o filme solo do personagem, agora na pele do britânico Tom Holland (do excelente O Impossível).

Homem-Aranha: De Volta ao Lar começa exatamente durante a batalha de Guerra Civil. Vemos tudo através do vlog feito por um empolgado Peter Parker. Após receber o uniforma de Tony Stark (Robert Downey Jr.) e lutar ao seu lado na briga que dividiu os Vingadores, tem que voltar para casa e fingir que nada aconteceu. Apesar de seus poderes (o filme não mostra como ele conseguiu os poderes, nem precisava após tantos filmes) e do ultra-moderno uniforme, é mantido no Brooklyn cuidando de pequenos casos, como retirar gatos do telhado e ajudar velhinhas a chegar ao seu destino, mas numa tentativa de assalto, percebe que armas muito poderosas estão sendo contrabandeadas pela cidade e começa a perseguir a quadrilha.

Michael Keaton está ótimo como o super-vilão Abutre. Suas motivações são críveis e o ator consegue passar um ar ameaçador, mesmo quando não está com suas asas.

O filme é bem mais juvenil do que as versões anteriores, o que faz com que o humor do filme não soe tão ridículo. Era difícil crer em Tobey Maguire como um estudante do ensino médio inseguro e desastrado. Tom Holland e seus amigos conseguem fazer isso de forma mais convincente. Ned Leeds (Jacob Batalon) é o melhor amigo de Peter. Não gostei muito dele no início, mas aos poucos fui me divertindo com seu lado nerd. Como a idade dos jovens diminuíram um pouco (parecendo mais como adolescentes reais), tiveram que apresentar uma Tia May mais nova também. O papel coube à Marisa Tomei (de A Grande Aposta) que está bem, mas sempre vou imaginar a May Parker como uma pessoa de mais idade que sofre pela morte de seu marido e que vive para cuidar de Peter. Não podia faltar um par romântico para Peter e a escolhida da vez é Liz Allan (Laura Harrier), estudante do último ano do Ensino Médio. Achei ela muito sem sal - Pronto! Falei!

Jacob Batalon e Tom Holland
Ned Leeds (Jacob Batalon) e Peter Parker (Tom Holland)
Uma das coisas negativas que mais me afetou foi justamente o uniforme tecnológico criado por Tony Stark. Ele se torna como um padrinho do "pirralho" Peter. O uniforme tem um alter-ego chamado Karen, dublado pela Jennifer Connelly (de Labirinto), o que remete muito à armadura do próprio Homem de Ferro. Os embates entre Peter e Karen são engraçados, mas o alter-ego tira muito da característica do super-herói.

No geral, temos um filme divertido que procurar não contar a origem do Homem-Aranha mais uma vez (todo mundo já sabe), mas que constrói uma boa base para os próximos filmes do super-herói aracnídeo no Universo Cinematográfico Marvel. Não é o melhor filme do Homem-Aranha, mas é o melhor filme do Peter Parker de todos.

Beijos.

A segunda à direira e
depois sempre em frente
até o amanhecer

3 comentários:

  1. oi André
    Estou empolgada para ver este filme, acho que será divertido por conta da mudança do ator, que como disse agora é realmente um adolescente. Também devo gostar de ver uma participação do homem de ferro. E como não sou muito crítica, acredito que vou gostar bastante.
    Gosto de ler estas resenhas de filmes porque me chamam a atenção para pontos que normalmente iam passar despercebidos.
    abraços Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
  2. André, acredita que essa é a critica que me faz ter vontade de assistir; Porque além de honesta é crível!! Não é daqueles fans que assistem com a lente mágica do tudo perfeito nem do rabugento que vê tudo cinza. Amei!! Parabéns pelo texto incrível!

    ResponderExcluir
  3. Oi Andre! Eu achei o filme bem divertido mesmo e por ser um filme de origem acabou ganhando pontos comigo! Tom Holland está muito bem no papel, mas confesso que essa pegada teen não me agradou tanto, mas o filme tá no padrão marvel mesmo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir