Crítica | Passageiros

17 de jan de 2017

Um filme com Jennifer Lawrence e Chris Pratt no elenco merece ser conferido. Foi com esse sentimento que fiquei depois de assistir ao trailer de Passageiros nos cinemas.

Histórias que se passam no espaço, normalmente, trazem cenas grandiosas que funcionam melhor se vistas na tela grande. O filme está passando em 2D e em 3D, mas acabei assistindo em 2D. São poucos os filmes que valem a pena ver em 3D e achei que este não era o caso.

Será que "Cada momento conta" realmente, como diz a tagline do filme?

Título: Passageiros
Título Original: Passengers
País: EUA
Ano: 2016
Diretor: Morten Tyldum
Atores: Jennifer Lawrence, Chris Pratt, Michael Sheen e Laurence Fishburne
Gênero: Ficção, Aventura, Romance
Produção: Columbia Pictures
Classificação:


Jim Preston (Chris Pratt) acorda na nave Avalon que está viajando no piloto automático até Homestead II, um planeta colônia. O problema é que Jim é o único a acordar dentre os 5.000 passageiros e a tripulação que continuam hibernando. Ele acaba descobrindo que acordou antes do tempo. Na realidade, 90 anos antes. Quando chegar à Homestead II, já estará morto.

Jim é um engenheiro mecânico e tenta de todas as formas voltar a hibernar, sem sucesso. Logo, percebe que está por conta própria. No início, tudo é legal, mas, após 1 ano sozinho, sente que sua vida não tem mais sentido. Pensa até em se suicidar.

Seu único alívio é conversar com Arthur (Michael Sheen), um barman androide, enquanto bebe seu uísque. Mas tudo muda quando ele vê a bela Aurora (Jennifer Lawrence) em sua capsula de hibernação. Jim pesquisa sobre a vida dela nos arquivos da Avalon e fica encantado. Pensa em acordá-la, mas não sabe se isso seria correto. Ele não precisaria mais ficar sozinho, mas ao mesmo tempo estaria condenando ela ao mesmo destino dele: viver por 90 anos trancafiado em uma nave no meio do nada.

Ele acaba acordando ela, mas esconde a verdade. Diz que a capsula de hibernação dela deu defeito assim como a dele. Eles começam a ter uma rotina juntos e passam a se conhecer melhor, mas ainda há o peso da mentira sobre os ombros dele.

Enquanto isso, várias falhas vão acontecendo nos sistemas da nava. Elevadores param, portas eletrônicas dão problema. Sentimos que algo mais sério está pra acontecer.

O filme começa mostrando a nave Avalon viajando pelo espaço. O design da nave é muito legal e os cenários funcionam bem. É uma ficção científica clean. A produção é de qualidade e tem bons efeitos especiais. O diretor Morten Tyldum é o mesmo que fez o excelente O Jogo da Imitação, com Benedict Cumberbatch, de Doutor Estranho e da série Sherlock Holmes.

Jennifer Lawrence já provou ser uma ótima atriz, mas, ultimamente, tem entregado umas atuações 'over'. Em Passageiros, ela interpreta Aurora (mesmo nome de A Bela Adormecida), uma personagem atual onde não precisa exagerar nos trejeitos nem na colocação vocal.

Eu adoro o Chris Pratt. É um ótimo ator de aventura e há uma cena dele no banho que deixou muita gente suspirando no cinema. Mas, no início, seu personagem me fez lembrar o Tom Hanks, em Náufrago, Só faltou algum objeto para fazer o papel do Wilson [risos].

Outro ator competente é o Michael Sheen. Favor não confundi-lo com Charlie Sheen. Michael interpretou o divertido vampiro Aro da saga Crepúsculo.

Keanu Reeves (Matrix), Rachel McAdams (Spotlight), Reese Witherspoon (Livre) e Emily Blunt (A Garota no Trem) já estiveram envolvidos neste projeto mas, por diversos motivos, tiveram que abandonar a nave.

Uma das cenas que mais chamou a minha atenção foi quando falta gravidade dentro da nave e a Aurora está nadando na piscina. A cena é bem feita e traz um pouco de tensão para a narrativa.

O filme tem suas falhas de roteiro. Inclusive, tiveram que refilmar algumas cenas para corrigir alguns furos. Mas, essas falhas não afetaram o meu prazer em ver este filme de puro entretenimento. Não posso dizer que "Cada momento conta", mas há bons momentos durante os 116 minutos de exibição.

Beijos.

Pense em uma coisa boa
e num instante você voa.
Pense em uma coisa linda
se você não voa ainda.


 Tem sorteio rolando aqui no blog.
Separei dois livros que entraram para a lista dos Melhores de 2016 para sortear: Apenas um Garoto e O Príncipe dos Canalhas.
Este sorteio é para comemorar o novo layout e os 9 meses de vida do blog.
Não deixe de participar! Basta clicar aqui seguir as informações.
O sorteio termina no dia 12/02/2017

Um comentário:

  1. Quando vi o trailer desse filme fiquei bem animada pra ver, mas sem grandes expectativas, sabe... Quero ver mas pra mim sempre passou a impressão de ser um filme entretenimento mesmo, pra assistir talvez em uma tarde preguiçosa de domingo...
    Quem sabe qnd chegar no catálogo do Google pra alugar eu veja ;)

    P.S.: Tbm acho que a J.L. tá meio over ultimamente e às vezes dá até uma preguiça básica rsrs
    P.S.2 : Ja falei q suas críticas são muito boas?! Pois são!😉😍

    bjs
    Laiara Dias

    ResponderExcluir