Resenha | Fragmentados

21 de jan de 2017
Neal Shusterman

Faz tempo que queria ler Fragmentados, de Neal Shusterman. Tentei ler em setembro de 2016, durante a maratona #TBRemCacos, feita pelo Paulo Ratz, do canal Livraria em Casa, mas não consegui. Finalmente finalizei a leitura neste mês, durante o #TorneioMLV, criado pelo Victor Almeida, do Geek Freak.

O livro é uma distopia onde jovens de 16 anos que são rejeitados pelos pais ou pelo governo são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços para serem utilizados por outras pessoas.

Vários temas importantes, como "O que é estar vivo?", "Onde a vida começa e onde ela termina?" e "O que é alma?" são levantados durante essa história eletrizante.

Título: Fragmentados (Unwind)
Série: Fragmentados #1 (Unwind #1)
Autor(a): Neal Shusterman
Tradutor(a) Camila Fernandes
Editora: Novo Conceito
Gênero: Young Adult, Distopia
Páginas: 317
Ano: 2015
Classificação:


No mundo distópico criado pelo autor, a Segunda Guerra Civil, também conhecida como Guerra de Heartland, foi uma guerra muito longa e sangrenta entre dois posicionamentos a respeito do direito à vida.

Havia os que eram contra o aborto e a favor à vida e os que eram a favor do aborto, alegando que a pessoa tem o direito de escolha. Essas duas ideias foram crescendo e os debates ficando mais violentos. Um conflito sempre começa com uma questão: uma diferença de opinião. Mas no momento em que isso vira uma guerra, a questão não importa mais. pois agora tem a ver com o ódio que um lado tem pelo outro.

Para acabar com a guerra, foram criadas uma série de emendas constitucionais conhecida como a Lei da Vida que agradou tanto o exército Pró-Vida como o Pró-Escolha.

A Lei da Vida declara que a vida humana não pode ser tocada desde o momento da concepção até que a criança chegue à idade de 13 anos.

No entanto, entre os 13 e os 18 anos, a mãe ou o pai pode escolher "abortar" retroativamente uma criança com a condição de que a vida da criança não tenha fim "tecnicamente".

O processo pelo qual uma criança é ao mesmo tempo eliminada e mantida viva é conhecida como fragmentação e é uma prática comum e aceita pela sociedade.

Com esse texto, Neal Shusterman nos apresenta, logo no início, como funciona a Lei da Vida que rege o seu mundo distópico. Parece ser uma coisa muito louca, e é. Logo você se posiciona sobre a Lei da Vida, mas o autor vai levantando vários questionamentos durante a jornada dos personagens que nos faz refletir sobre o que é estar vivo!

Como sou advogado, apesar de não exercer a profissão, acabei fazendo analogia com as leis do Brasil que tratam sobre o tema, mas isso é apenas um posicionamento. Além do lado legal, há o lado filosófico, social e religioso, mas se entrarmos nesse mérito poderíamos ficar conversando sobre isso por horas.

O livro é dividido em 7 partes e a narração é feita em primeira pessoa. Os capítulos são curtos e narrados sob o ponto de vista dos personagens, alternando entre eles, o que achei brilhante porque temos como saber o que cada personagem pensa sobre a Lei da Vida, sentir suas emoções e entender suas atitudes.

O primeiro capítulo se chama Triplicata e conta como os três personagens principais se unem em sua luta pela sobrevivência.

Eu nunca seria grande coisa mesmo, mas agora, falando estatisticamente, há uma chance maior de que alguma parte minha alcance a grandeza em algum lugar no mundo. Eu prefiro ser parcialmente grande a ser completamente imprestável.

Connor tem 16 anos e descobriu que seus pais assinaram a ordem de fragmentação. Ele sabe que é um garoto problema e agora é também um fragmentário que pretende desertar... ausentar sem permissão... fugir antes que os Juvis, forma como os policiais são conhecidos, venham pegá-lo.

Risa é uma garota que está sob a tutela do Estado desde que nasceu. É estudante de piano, mas como o Estado está com poucos recursos e ela não consegue se destaca como musicista, resolvem mandá-la para a fragmentação.

O terceiro personagem é Lev, um garoto educado e atencioso. Filho de pais religiosos que sempre doaram 10% de tudo que receberam para a igreja. LEV é o décimo filho e desde que nasceu sempre soube que era um dízimo, que seria doado para fragmentação. - Você é especial - disseram os pais. - Sua vida será servir a Deus e à humanidade.

Os três se encontram durante um acidente causado na rodovia enquanto Connor está fugindo dos Juvis e Risa e Lev estão sendo transportados para os campos de colheita, onde acontece a fragmentação.

Não quero fala muito sobre a história para não estragar as surpresas, os momentos em que ficamos refletindo e os momentos em que o estômago dá um nó.

Nem tem como saber em que tempo se passa a história, mas em uma passagem, o autor descreve uma prateleira cheia de iPods e uma velha TV de Plasma como sendo coisas do tempo do avô de Connor. Ou seja, a história se passa num futuro incerto.

O ser humano é parte de um todo, chamado por nós de Universo, uma parte limitada no tempo e no espaço. Ele experimenta a si mesmo, a seus pensamentos e sentimentos, como algo separado do resto - um tipo de ilusão de ótica de sua consciência. Esta ilusão é uma espécie de prisão para nós... Nossa tarefa deve ser nos libertar dessa prisão ao ampliar nosso círculo de compaixão para abraçar todas as criaturas vivas e a toda a natureza em sua beleza (Albert Einstein)

Achei que Fragmentados fosse um livro único, mas o segundo livro acaba de ser lançado aqui no Brasil. Pesquisando na internet para saber se essa é uma duologia, uma trilogia ou uma série, descobri que são 4 livros e todos já foram publicados nos EUA.

Apesar das discussões levantadas, Fragmentados é uma aventura eletrizante que te prende do início ao fim. Agora, é correr para ler o segundo livro dessa série que deixou meu coração fragmentado.

Beijos.

Pense em uma coisa boa
e num instante você voa.
Pense em uma coisa linda
se você não voa ainda.


 Tem sorteio rolando aqui no blog.
Separei dois livros que entraram para a lista dos Melhores de 2016 para sortear: Apenas um Garoto e O Príncipe dos Canalhas.
Este sorteio é para comemorar o novo layout e os 9 meses de vida do blog.
Não deixe de participar! Basta clicar aqui seguir as informações.
O sorteio termina no dia 12/02/2017

29 comentários:

  1. Acredita que eu já tentei ler esse livro mas não consegui fluir leitura? Eu tinha ele no meu Kindle até pouco tempo mas deletei ele. Foi um livro que não funcionou para mim infelizmente. Mas tenho que lhe dizer que sua resenha está muito boa.
    Parabéns pelo novo Layout, está lindo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karine,
      Que bom que gostou da resenha e do blog. Obrigado.
      Pena que o livro não funcionou para você como funcionou para mim. Mas, os livros são assim mesmo! Por isso, acho muito legal essa troca entre os leitores. Volte sempre.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Fiquei apaixonada pela sua resenha e pela indicação que tu trouxeste dessa vez, achei a foto bem macabra de início e só com isso me deixou querendo mais e mais, dica super anotada e teu blog está lindo.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgs,
      A história do livro é muito impactante, por isso queria que a foto representasse isso. Causasse certo incomodo.
      Que bom que gostou do blog. Fico muito feliz com retornos como o seu.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  3. Hey! Seu blog é bem bonito, parabéns.
    Confesso que a capa me deu medo, rs. Esse debate está bem atual agora, né? Interessante o livro, bem louco e surreal, mas interessante. E é sempre bom quando livros nos passam algumas lições, né? ☺ Flores no Outono 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alexia,
      Que bom que gostou do blog. Espero que volte mais vezes.
      A história é bem surreal, mas o autor consegue explicar o por quê de tudo aquilo. Como o livro conta como 3 jovens reagem contra o seu destino, traz algumas reflexões interessantes.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  4. Que capa malucaaaa, amei haahaha Adorei a premissa do livro, gostei REAL! Anotei aqui, quem sabe faço a leitura futuramente.
    Beijinhos
    p.s.: Seu blog é lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bhárbara,
      Espero que goste do livro. É um livro muito bem que não é tão hypado como deveria.
      Fico muito feliz que tenha gostado do Blog. Volte sempre!
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  5. Eu AMO esse livro com todas as minhas forças e já garanti a continuação haha
    bjs e adorei a resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla,
      Vou comprar a continuação neste mês de fevereiro.
      Já começou a ler?
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  6. GEEEEEEENTE DO CÉU
    Eu já tinha visto esse livro por aí, mas ele não tinha me interessado em nada. Aí essa sua foto me deixou meio assim o.O e quando li a premissa já soube que iria adorar tudo!
    Como assim aborto retroativo, minha gente? hahaha que bizarro isso.
    Fiquei bem curiosa pra ler esse livro!

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kemmy,
      Se você gosta de uma distopia com um toque meio dark, vai gostar muito dessa série. Sim, infelizmente é uma série, mas a história do livro termina, apesar da gente querer saber como as coisas vão ficar depois de tudo que aconteceu.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  7. Olá, tudo bem?
    Tenho que começar parabenizando a sua criatividade, além do seu blog ser lindo, essa foto é simplesmente maravilhosa. O livro me parece muito interessante, fiquei curiosa pela obra e espero ter a oportunidade de ler em breve apesar de ser um livro que me deixou tensa kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Faby,
      Nossa!!! Que legal ler essas suas palavras de incentivo.
      Essa foto criou um fato curioso. Estava pedindo bonecas paras as amigas do Clube do Livro do ES e quando me perguntavam pra que eu precisava das bonecas, respondia que precisava de corpos.. rsrsrs. Imagina a curiosidade que elas ficaram. Infelizmente, precisei comprar duas bonecas baratinhas para montar a foto.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  8. Olá, primeiramente adorei esse novo visual do blog, ficou muito bonitinho *-* Esse é um livro que eu morro de vontade de ler e pela sua resenha a trama esta bem elaborada e com vários pontos de reflexão do jeito que eu gosto *-* Adorei sua resenha.

    http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Jéssica,
      Quando ler, não deixe de compartilhar seus sentimentos conosco no seu blog.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  9. Gente! Quando eu vi o título e a foto eu imaginei algo totalmente diferente! Nunca imaginei uma distopia assim!
    Fiquei intrigada!
    Ótima resenha!!

    bjs
    Laiara Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Laiara,
      Adorei te ver por aqui! Volte sempre!
      Fiquei curioso em saber o que tinha imaginado para este livro... rsrs
      Acho que você vai gostar bastante. Tem um toque dark!
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  10. Não fui eu que resenhei esse livro no meu blog, mas eu gostei bastante do enredo da história e todo mundo sempre indica essa leitura. Fiquei feliz quando soube que a Novo Conceito estaria lançando a continuação.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora,
      Espero que o segundo seja tão bom quanto o primeiro. Algumas séries costumam ser cheias de altos e baixos.
      Beijos
      Tem sorteio de 2 livros rolando lá no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  11. Olá,

    Já havia visto esse livro antes, gostei muito dessa temática e acho que até o segundo volume já foi lançado. Com certeza futuramente v ou dar uma chance a essa história.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viviane,
      Se você gosta de uma Distopia que ao mesmo tempo te faz refletir sobre alguns assuntos, vai gostar com certeza.
      Vou comprar o segundo volume agora em fevereiro. Espero que seja tão bom quanto o primeiro.
      Beijos.

      Excluir
  12. Oie
    ótimo saber que é uma leitura eletrizante, não sei se leria mas vi elogios e tbm nao sabia que teria o segundo, espero que os fãs curtam a continuação

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cath,
      Pretendo comprar pra ler agora em Fevereiro. Estou com um pé atrás porque o segundo livro costuma ser sempre o pior de uma série ou trilogia. Torço para estar errado.
      Beijos.
      Tem sorteio de 2 livros rolando aqui no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  13. Eu sempre via a capa desse livro por aí e não sabia que se tratava de uma distopia. Adorei sua resenha e o livro com certeza entrou para a wishlist.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu amigo,
      Quando ler não deixe de contar o que achou.
      Abraços.
      Tem sorteio de 2 livros rolando aqui no blog. Não deixe de participar :}

      Excluir
  14. Olá, tudo bem?

    Esse é um dos meus livros favoritos e estou quase surtando em ver que há sua continuação no mercado e não tenho dindim para comprá-lo, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Amei sua resenha :) Apesar de gostar do gênero distopia, tenho receio para ler certos livros. Acho que eles são muito iguais, muito mais do mesmo, não sei se leria esse livro.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Esse faz um tempinho que está na minha listinha de 'quero ler', provavelmente vou passar para a frente da fila! Hahahha Eu que sou a louca dos romances, sempre é bom dar uma mudada na rotina... Adorei a resenha!

    ~ Compulsivamente Literária

    ResponderExcluir