Fallen: O Filme

30 de dez de 2016

Oi Perdidos,

Depois de ler o livro só por causa do filme, fui conferir Fallen nos cinemas. Estava um pouco reticente sobre essa adaptação porque as filmagens ocorreram em 2014 e desde então a produtora engavetou o seu lançamento. Dois anos é muito tempo para um filme em que os efeitos especiais tem relevância para a história. Estava com medo deles ficarem datados. Pena que a maior qualidade do filme é também o seu pior defeito. Vou desenvolver mais esse pensamento depois.

Título: Fallen
Título Original: Fallen
País: EUA
Ano: 2016
Diretor: Scott Hicks
Atores: Addison Timlin (Luce), Jeremy Irvine (Daniel), Harrison Gilbertson (Cam), Daisy Head (Ariane) e Lola Kirke (Penn)
Gênero: Romance, Sobrenatural
Produção: Lotus Entertainment
Classificação:


O filme Fallen é baseado no livro homônimo da escritora americana Lauren Kate. É o primeiro livro de uma série de muito sucesso no mundo inteiro. Uma adaptação cinematográfica já era esperada, porém o lançamento ficou guardado na gaveta por 2 anos. Isto fez com que muita gente apostasse no fracasso do filme.

Procurei ler o livro antes do filme e gostei do que li. É divertido, romântico e com um toque gótico. Um bom início para a série Fallen, apesar de perceber alguns problemas nele. Clique aqui para ler a resenha.

Quando vi que o diretor seria Scott Kicks, fiquei muito animado. Afinal foi ele que dirigiu o excelente Shine - Brilhante. Dos atores, eu só conhecia Jeremy Irvine, de Cavalo de Guerra. War Horse é um filme regular de Steven Spielberg, mas a atuação de Irvine chamou a atenção. Ganhou, inclusive, um prêmio de Ator Revelação em 2013, no festival de Cannes. O elenco de modo geral está bem e a caracterização bem semelhante aos personagens dos livros. Infelizmente, Irvine é o mais fraco deles. Não por culpa dele, e sim por causa do personagem. Ele é o típico mocinho de uma história romântica. Ele ama a mocinha mas não pode ficar com ela por causa de um grande segredo e, por isso, resolve afastá-la. Até perceber que não consegue viver sem ela.

Chegamos à parte onde vou tentar explicar o que disse na apresentação deste post - A maior qualidade do filme é também o seu pior defeito (!). O filme é muito semelhante ao livro. Há algumas alterações, que não modificam em nada a essência da história. Por outro lado, esse clichê do mocinho que ama a mocinha, mas que não podem ficar juntos fica muito mais piegas nas telas do cinema do que nas páginas de um livro. Sem contar as frases de efeito, como:

Você é meu amor, Lucinda. Pra mim só existe você.

Se você leu Fallen e já tinha achado o livro infantil ou cheio de clichês, fuja do filme. Eu achei um filme ok. Não vale o ingresso do cinema, mas é aquele filme gostosinho que você sempre vê e revê. Além de ter um lado sentimental para quem curtiu o livro.

Se você não tem noção do que estou falando, vamos à sinopse de Fallen. Lucinda Price, mais conhecida como Luce, é obrigada a frequentar o reformatório Sword & Cross após um incêndio que causou a morte de Trevor. Eles estavam juntos quando Luce sentiu uma presença estranha e viu sombras retorcidas em cima de suas cabeças. Luce costuma ter essas visões desde os 7 anos de idade e foi diagnosticada como tendo pequenos episódios de esquizofrenia paranoide. Ela acredita que foram as sombras que mataram seu paquera.

A vida de Luce não está nada fácil e em alguns momentos acredita que está perdendo a sanidade. Tudo parece mudar quando ela conhece Daniel Grigori. Algo parece estranhamente familiar nele, mas ele se mostra ríspido com ela desde o início.

Daniel guarda um segredo e Luce está determinada em descobrir, mesmo que isso possa acabar com a sua vida.

 

A atmosfera do reformatório Sword & Cross é bem sombria como havia imaginado. O cenário da escola é bem fiel. A edição das visões de Luce são bem feitas, apesar de não serem inovadoras. Os efeitos estão adequados e gostei das asas dos anjos, contrariando muita gente. Só acho que deveriam ser maiores. Addison Timlin faz com que sua Luce seja crível, Harrison Gilbertson traz um Cam enigmático e Lola Kirke transforma sua Penn em uma personagem muito querida.

Não entendi por que mudaram o motivo da Penn estudar na escola. Enquanto no livro o pai dela era o faxineiro falecido da escola, no filme os pais não se preocupam com ela e a abandonam na escola. Não há justificativa para tal mudança. A não ser que os roteiristas quisessem discutir sobre o Abandono Afetivo, mas a cena é tão rápida.

Já falei de alguns problemas, como as frases de impacto e o clichê do roteiro. Outro ponto negativo é que os últimos acontecimentos poderiam ser mais impactantes. Tudo se resolve muito rápido.

A série é composta por quatro livros (Fallen, Tormenta, Paixão e Êxtase). Não sei se os outros livros serão adaptados para o cinema. Tudo vai depender do resultado financeiro desse primeiro filme. Como o segundo livro é o meu favorito, espero que sim.

Você já leu a série Fallen? Assistiu ao filme? Deixe a sua opinião nos comentários.

Beijos.

2 comentários:

  1. Oi André
    Primeiro quero dizer que o Layout de seu blog ficou lindo!!!
    Pois bem, eu seu das que não tem noção do que se trata os livros. Não li os livros, mas vou assistir ao filme, mesmo com todos os clichês.
    abraços
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Gisela, fico feliz que tenha gostado. Como falei para a Gabi em outro comentário, o Garotos Perdidos deve muito a ela, Adriana, Lorraine e você. Obrigado pelo apoio de sempre.

      Excluir